• Líderes

Você é favor da livre definição de preços mesmo em situação de calamidade pública?

Este foi o tema do evento pós Fórum Liberdade e Democracia de Vitória, e também o último Júri Simulado do ano


Na segunda-feira, dia 08 de novembro, os associados do Líderes participaram do último Júri Simulado do ano, com o tema “Deve ser absolutamente livre a definição de preços mesmo em situação de calamidade pública”.


O debate teve por objetivo promover a reflexão a respeito dos limites da liberdade, bem como em relação aos critérios legítimos para definição de preços em tempos de calamidade pública. De um lado, livres preços, e de outro, limite de preços.


O primeiro foi apresentado pelos associados Rodrigo Freitas, Samara Repossi e Victor Sezino; o segundo por Lívia Abreu, Nelson Duarte e Rodrigo Lorenzoni. O Associado III e líder do evento, Lippe Fardin Borgo, destacou em seu briefing: “Preço. Todos nós brigamos pela redução dele. Todos nós brigamos pelo aumento dele. Mas afinal, o que é preço? O que ele representa? Em sua essência, preço determina o valor de um bem ou serviço. Cada indivíduo ao comprar (ou não comprar), ao vender (ou não vender), passa a sua percepção para o mercado do quanto ele acredita que aquele bem ou serviço vale.”.


Num momento inédito de todos os eventos do Líderes, a votação final resultou em empate, e contou com a participação de toda a plateia presente. De um lado, cabe ao empreendedor ser totalmente livre para definir o preço dos bens e serviços que vende. De outro, o Estado organiza e protege sua população em situações especiais e contra abusos na definição de preços.


E você, de qual lado estaria?




23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo