Buscar

“Capitalismo e Liberdade” foi o livro estudado essa semana

No livro, Milton Friedman afirma que a liberdade econômica é uma prerrogativa para se obter liberdade política.


Aconteceu nesta segunda-feira, 30, o estudo do livro “Capitalismo e Liberdade”, escrito pelo economista Milton Friedman e lançado originalmente em 1962. O estudo foi mediado pelo líder do evento Thiago Carreiro e apresentado pelos associados Bernardo Fusato, Giancarlo Sopeletto, Lara Ghiotto e Letícia Oliveira.


No livro, Friedman afirma que a liberdade econômica é uma prerrogativa para se obter liberdade política. “Nada é mais notável do que as amplas diferenças entre os padrões de vida de pessoas em lugares diferentes no planeta. Porquê? Será devido a cor, raça, religião, cultura ou mesmo por disponibilidade de recursos naturais? Os chineses que vivem em Hong Kong tem a mesma raça e cultura que os que vivem na China Comunista e os padrões de vida, são muito diferentes”, introduziu o líder do evento, Thiago Carreiro.


Em seguida, os apresentadores percorreram brevemente a narrativa do livro, antes de abrir para discussões. Com intervenções que agregaram ainda mais ao estudo, o cenário atual também foi abordado sob a luz dos ensinamentos trazidos na obra.


Sobre o autor

Milton Friedman foi um economista, estatístico e escritor norte-americano, que lecionou na Universidade de Chicago por mais de três décadas. Ele recebeu o Premio de Nobel de Economia em 1976.

27 visualizações

Posts recentes

Ver tudo