Buscar

Billions foi tema do último Júri Simulado

A discussão trouxe forte reflexão sobre os valores propostos pelo Líderes


Nesta segunda-feira (22), na Faesa, os associados do Instituto tiveram a oportunidade de debater e analisar duas perspectivas sobre os ideais da liberdade através do seriado Billions. Os grupos apresentadores defenderam o comportamento dos dois protagonistas da série com base nos valores fomentados pelo Instituto: ordem, progresso, ética, responsabilidade social, liberdade de expressão, economia de mercado, responsabilidade individual, justiça e propriedade privada.


Cada grupo representou um dos personagens – de um lado os associados Carolline Tavares, Nathan Andreão e Orlando Caliaman defenderam Bobby Axelrod, gestor bilionário de um fundo de investimentos que não mede esforços para vencer seus adversários, e do outro, Giulliano Siviero, Gilvan Badke e Michiel Bassul representaram Chuck Rhoades, promotor-chefe de um dos distritos mais importantes de Nova York que utiliza o cargo público para se engrandecer.


Entre eles, há uma mulher dividida entre o casamento e sua carreira consolidada, papel assumido pela líder de evento, Bruna Borjaille, que abriu o evento afirmando que os valores refletidos nas ações de cada protagonista envolvem um debate acerca de poder, política e mercado de capitais.



Sobre o Júri Simulado


Consistem na realização de debate sobre um tema polêmico e atual, mediante a dinâmica de constituição de bancas de acusação e de defesa. Essa atividade tem como propósito central a discussão e a análise de temas cotidianos sob diferentes perspectivas.

47 visualizações