Buscar
  • Líderes

Associados participam do estudo de livro “A Revolta de Atlas”

Dentre as 1.215 páginas, a autora Ayn Rand mostra os valores morais fundamentais de sua filosofia, a qual chama de Objetivismo

O tamanho pode até intimidar, contudo cada página da obra traz reflexões valiosas sobre a mente humana, o uso, ou não, da razão e a interação entre indivíduos em consequência disso.

Francisco D´Anconia, Dagny Taggart, Hank Rearden e o personagem principal, John Galt, representam os valores que a autora Ayn Rand considera o ideal ético para a humanidade: racionalidade, independência, integridade, honestidade, justiça, produtividade e orgulho; e os antagonistas são personagens que não são guiados pelos próprios valores, mesmo que digam que tenham, seus valores são incoerentes, abstratos, subjetivos e contraditórios entre si.

Os apresentadores fizeram analogias a pessoas e acontecimentos de nosso dia-a-dia para exemplificar tais personagens presentes no livro. Rodrigo Freitas, Alberto Vieira, Lívia Abreu, André Rigoni, Samara Repossi, Magno Martins e o Associado I e líder do evento, Yuri Corrêa, também reservaram um tempo para debate, dando espaço para associados e convidados explorarem pontos chaves do livro.

“Mesmo sendo uma obra ficcional, são tantos os pontos que nos conectam com a realidade, que nos fazem refletir sobre a nossa vida e a nossa sociedade, que não conseguimos apenas desconsiderá-la assim que lemos a última frase na última página”, disse o líder do evento em seu briefing na última segunda-feira (28).

O evento ocorreu no formato híbrido, em que aproximadamente quarenta pessoas compareceram presencialmente, respeitando todos os protocolos e medidas de segurança do local.





8 visualizações0 comentário