Buscar

Associados participam de estudo do livro “A Nascente”

No livro, Ayn Rand busca transmitir através dos seus personagens, valores como a razão, o auto interesse e a determinação


Nesta segunda-feira, 01, aconteceu o estudo do livro “A Nascente”. Escrito por Ayn Rand, a obra foi estudada e apresentada pelos associados Felipe Calente, Giulliano Siviero, Nelson Duarte e Marco Antônio Loureiro.


Escritora, filósofa americana e criadora do Objetivismo, Ayn Rand, foi autora de dois importantes livros que fazem parte do ciclo de leituras do Instituto: A Revolta de Atlas e A Nascente. O último, estudado nesta semana retrata a filosofia objetivista da autora na forma de um romance. Rand retrata em seu livro a importância do indivíduo racional na sociedade, que pode alcançar o progresso por meio da sua razão, determinação e auto interesse.


Luiz Henrique Stanger, líder do evento e associado III do Instituto, introduziu o grupo apresentador afirmando que se o homem é um ser conceitual, movido pelo conteúdo da sua mente, a filosofia é primeiro o motor da história, que determina tudo o que é essencial. Colocou ainda que o maior exemplo de que a razão e a liberdade se articulam mutuamente foi o surgimento de uma nação fundada sob uma teoria filosófica: os Estados Unidos. Teoria essa que preconizava o indivíduo como um ser racional, livre para pensar e agir.


Diante de uma obra densa, mas repleta de conhecimento acerca de valores, os apresentadores expuseram os principais pontos do livro na forma de debate, engajando os associados a participarem e co-construírem o estudo.

0 visualização