top of page
  • Líderes

5 Características da Mentalidade do Fundador na Suzano

Artigo de Opinião - Por Leonard Batista, Associado III do Instituto Líderes do Amanhã


“A Mentalidade do Fundador”, livro de Chris Zook e James Allen, é uma fonte rara de conhecimento. Os autores trazem exemplos reais de companhias conhecidas mundialmente, o que permite materializar a leitura de forma muito intuitiva. O material trata do crescimento sustentável das companhias, da força dos empreendedores em criar soluções, de como gerar empresas imbatíveis e de como sobreviver às principais crises possíveis. Neste cenário, o presente artigo abordará as características de uma gigante brasileira e suas convergências com os conceitos apresentados na obra.


1. Manter o foco em oportunidades no core business – em janeiro de 2018 aconteceu a fusão entre Suzano Papel e Celulose e a Fibria S.A., até então as duas maiores produtoras do mundo. O movimento foi avaliado em 14,5 bilhões de dólares e trouxe ganhos de sinergia de cerca de R$ 1,3 bi por ano. Ao ampliar sua parcela no mercado de celulose, a empresa aumentou sua influência e passou a praticar o menor custo de produção da commodity em todo o mundo. Exemplo de aumento de eficiência operacional e foco nas oportunidades.


2. Capacidade de ampliar o core business para buscar novo crescimento – em 2018, seu ano de nascimento, a Suzano SA produziu 10,3 milhões de toneladas. Mesmo em um mercado volátil, que, inclusive, forçou a companhia a estocar celulose em 2019, a empresa lançou em 2021 mais um projeto de expansão, denominado “Projeto Cerrado”. A nova planta de produção será localizada no município de Ribas do Rio Pardo (MS), aumentará a capacidade de produção em 2,55 milhões de toneladas por ano e possui um montante de investimento de 19,3 bilhões de reais. Com isso, a gigante brasileira reforça sua ênfase constante naquilo que a diferencia e a torna única: a excelência operacional e a base florestal de Eucalipto.


3. Capacidade de adaptar o core business para buscar novo crescimento: a concorrência e a inovação tornam o mercado cada vez mais competitivo. Um fator cada vez mais relevante é a mudança no padrão de consumo, que nos últimos anos têm sido cada vez mais percebido na demanda de produtos sustentáveis. Como exemplo, em 2025 as embalagens plásticas serão proibidas na Europa, e o candidato natural para substituí-las será o papel, biodegradável e reciclável. A Suzano almeja utilizar este momento para se firmar não só como uma produtora de commodities, mas também como uma companhia de biomateriais. O principal passo nesta direção é a associação à startup finlandesa Spinnova em uma joint venture que vai competir no mercado global de fibras têxteis e, por meio de um investimento de 22 milhões de euros, entrará em um mercado de mais de 100 milhões de toneladas por ano.


4. Princípios do fundador continuam vigentes – a história da Suzano se inicia em 1939, quando Leon Feffer montou sua própria fábrica de papel, instalada no bairro do Ipiranga em São Paulo (SP). Na sequência, seu filho Max Feffer assumiu a companhia após ter liderado a pesquisa mais relevante da empresa, ao revolucionar a fabricação de papel no Brasil através do Eucalipto. Hoje, em todas as unidades da companhia é possível verificar a frase de Max Feffer: “A vida que a gente quer depende do que a gente faz”. Citação que inspira todos os colaboradores ao resumir alguns dos valores da empresa: protagonismo e senso de dono.


5. Ritmo elevado de crescimento – ao avaliarmos os últimos 10 anos, o Ibovespa, índice que compõe as principais empresas do Brasil, cresceu cerca de 110%. No mesmo período a Suzano cresceu mais de 750%, o que mostra a capacidade da companhia em gerar valor e se manter dentre as mais relevantes do país.


Apesar de quase centenária, a Suzano consegue imprimir seu ritmo de crescimento de forma acelerada e mantém muitas das visões estabelecidas por seu fundador. O espírito insurgente faz da companhia uma referência mundial no setor em qualidade, produtividade e custo. Uma inspiração para todos nós brasileiros.


Leonard Batista, Associado III.


3 visualizações0 comentário
bottom of page